Área do associado
E-mail:
Senha:
ACESSAR RECUPERAR A SENHA
Ainda não tem cadastro? Clique aqui.

Ligas de Génetica

LIGAS ACADÊMICAS DE GENÉTICA MÉDICA NO BRASIL
 

Uma liga acadêmica de genética médica é uma associação civil e científica livre, de duração indeterminada, sem fins lucrativos, com sede e foro na cidade da instituição de ensino que a abriga, que visa complementar a formação acadêmica do médico na área da genética médica, por meio de atividades que atendam os princípios do tripé universitário de ensino, pesquisa e extensão, sem o objetivo da especialização precoce do aluno e sem da interdisciplinaridade da genética com outros campos do saber.

A liga é criada e organizada essencialmente por acadêmicos, com apoio de professores e profissionais que apresentam interesses em comum, e que atuam como orientadores. Constitui-se por atividades extraclasse e costuma ter ações voltadas para a promoção à saúde, educação e pesquisas, contribuindo para o desenvolvimento científico e aprimoramento da pratica clínica e da pesquisa médica.

Todas a Ligas são organizadas de forma estrutural, constituídas de uma diretoria administrativa e por membros efetivos, variando os cargos de instituição para instituição ou devido as necessidades da própria liga. A diretoria normalmente é composta por presidente, vice-presidente e eventuais diretores que se fazem necessários para o correto e bom funcionamento do grupo, como exemplo: diretor científico, relações públicas, tesoureiro, secretário entre outros.

O número de participantes em uma liga é variável de liga para liga, normalmente aumentando em função do tempo de existência da liga. O número de coordenadores também é variável, normalmente iniciando-se com apenas um professor ou profissional da área da genética médica, aumentando proporcionalmente ao número de membros ligantes acadêmicos.
Devido ao grande número e ao fomento de Ligas Acadêmicas nos últimos 10 anos, houve a necessidade de uma organização das Ligas Acadêmicas a nível nacional, assim foi criada em 2005 aAssociação Brasileira de Ligas Acadêmicas de Medicina, representada pela sigla ABLAM, que assim como toda liga é uma associação civil, sem fins lucrativos, que reúne, representa e coordena todas as ligas de medicina, ou seja, todas as ligas constituídas para o estudo de assuntos, ou de áreas, específicos da Medicina, afim de constituir diretrizes para o funcionamento das Ligas.

Após a criação da ABLAM, um movimento de criação de entidades representativas de áreas isoladas foi iniciado, visto que a ABLAM representa as ligas de maneira global e em comparação com entidades médicas, no sentido administrativo, seria a Associação Médica Brasileira e as demais associações seriam como as sociedades das especialidades. Nesse contesto surge a Associação Brasileira de Ligas Acadêmicas de Genética Médica, representada pela sigla ABLAGEM, que visa coordenar as Ligas Acadêmicas de Genética Médica, tendo como objetivo geral as pautas do tripé universitário de ensino, pesquisa e extensão, visando a inserção da Genética Médicas nas escolas médicas brasileiras, fazendo valer a Resolução CNE/CES nº 3, de 20 de junho de 2014 que Institui as novas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina e dá outras providências.

 

Procure seu médico geneticista