Área do associado
E-mail:
Senha:
ACESSAR RECUPERAR A SENHA
Ainda não tem cadastro? Clique aqui.

Exames genéticos ajudam no diagnóstico do câncer de mama

 
Outubro Rosa alerta para prevenção da doença
 
Aproximadamente 10 a 15% dos casos de câncer de mama são de origens hereditárias, por isso é indispensável estar atento ao histórico familiar. Para a médica associada da Sociedade Brasileira de Genética Médica (SBGM), Daniela Konzen, é fundamental fazer o diagnóstico e acompanhamento dos casos.
 
- Na área da genética médica existe um campo de atuação chamado oncogenética. Ela se ocupa em fazer o diagnóstico, acompanhamento e prevenção de pessoas que podem ter predisposição ao câncer. Durante a consuta identificamos qual paciente que deve fazer um exame genético no qual são procuradas alterações em genes que exigem uma tomada de decisão – afirmou.
 
Havendo uma história de mais de uma pessoa na familia com cancer é prudente que o paciente busque um geneticista para ver se há indicações de exames que possam ajudar na prevenção.
 
O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum em mulheres. A estimativa é de 59 mil novos casos no Brasil em 2018. A concentração maior é em pacientes que têm mais de 50 anos e já se encontram na menopausa.
Procure seu médico geneticista titulado






Nossa sede: Rua São Manoel, 456/303 - Porto Alegre / RS
CEP: 90620-110