Área do associado
E-mail:
Senha:
ACESSAR RECUPERAR A SENHA
Ainda não tem cadastro? Clique aqui.

Fatores hereditários são relevantes em casos de câncer de mama

Publicada em: 31/05/2019
Doença é um dos temas presentes no XXXI Congresso Brasileiro de Genética Médica previsto para julho, na Bahia
 
Considerado como o câncer que mais atinge a população feminina em todo o mundo, o câncer de mama possui forte relação com a genética. Estudos mostram que aproximadamente 5% a 10% dos casos estão relacionados a mutações genéticas hereditárias. O tema é parte da programação do CBGM 2019 - XXXI Congresso Brasileiro de Genética Médica que ocorre entre os dias 1o e 5 de julho, em Salvador, na Bahia. As atividades acontecem no Hotel Deville Prime.
 
- É sabido que 10% de todos os cânceres são hereditários, por isso, é fundamental a investigação e detecção desse grupo de pacientes. A realização do estudo genético possibilita a identificação da alteração genética que contribui para o aumento no risco de desenvolver câncer, quais os riscos de novos tumores primários no mesmo órgão ou em outros órgãos. Outra possibilidade, é a definição de estratégias de prevenção e redução de risco para novos tumores, além da identificação de familiares que tenham herdado a mesma alteração genética e que estejam em risco aumentado para o desenvolvimento de tumores, possibilitando a prevenção - afirma a médica, Maria Isabel Achatz.
 
O diagnóstico precoce permite que o paciente trate de forma menos invasiva, menos agressiva e às vezes, apenas uma cirurgia é o suficiente. Isso diminui o tempo de internação e será possível até diagnosticar as lesões precursoras do câncer, as que ocorrem antes de ele se tornar maligno.
 
A história familiar de câncer de mama é um fator de risco para o surgimento da doença. Os riscos também envolvem fatores internos, como a predisposição hereditária ou dependente da constituição hormonal, e externos, como ambientais, agentes químicos, físicos e biológicos. Outros fatores estão ligados ao estilo de vida, como consumo de álcool, excesso de peso, sedentarismo e exposição à radiação ionizante, e podem acarretar em danos ao genoma e favorecer o desenvolvimento do carcinoma.
 
O tema do câncer de mama está previsto na programação do dia 2 de julho. Os debates envolvem abordagem multidisciplinar, cirurgia redutora de risco, e discussão de casos.
 
Programação:
 
Câncer de Mama: Abordagem Multidisciplinar Na Assistência À Paciente Com Predisposição Hereditária 
Coordenador: Diego Miguel (BA)
16:30-16:50 - Qual Paciente Deve Realizar Cirurgia Redutora De Risco - Visão Da Oncogeneticista
Palestrante: Maria Isabel Achatz (SP)
16:50-17:10 - Qual Paciente Deve Realizar Cirurgia Redutora De Risco - Visão Do Mastologista
Palestrante: Fabrício Brenelli (SP)
17:10-17:45 - Discussão Dos Casos
Apresentadora: Larissa Souza Mario Bueno (BA)
Debatedores: Arthur Accyoli Ribeiro (BA), Fabrício Brenelli (SP), Maria Isabel Achatz (SP)
 
A programação completa pode ser conferida no site cbgm2019.com.br/programa.asp
Procure seu médico geneticista titulado






Nossa sede: Rua São Manoel, 456/303 - Porto Alegre / RS
CEP: 90620-110